Sexta-feira Santa

15 de abril

Também chamada de Sexta Feira da Paixão, é a sexta-feira que ocorre antes do domingo de Páscoa, e é o dia em que os cristãos relembram a morte de Jesus Cristo.

Sucede o fim da Quaresma (período de penitência de 40 dias que começa a seguir do Carnaval), na Quarta-feira de cinzas.

Segundo a tradição cristã, a ressurreição de Cristo aconteceu em um domingo, no dia 14 de Nisã, de acordo com o calendário hebraico.
Assim sendo, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico contava o primeiro e o último dia, concluiu-se que Jesus morreu numa sexta-feira.

Atualmente, a escolha da data é feita baseada na primeira lua cheia após o equinócio da primavera (no Hemisfério Norte) e do outono (no Hemisfério Sul). Neste caso, a Sexta-feira Santa pode ocorrer entre os dias 22 de março e 25 de abril.

Nesta data, acontecem diversos rituais religiosos. A Igreja Católica aconselha aos fiéis cristãos a fazerem algum tipo de penitência, como jejum e a abstinência de carne ou de qualquer ato que se refira ao prazer mundano.

Procissões e reconstituições da Via Sacra de Caaró (caminho que Cristo teria percorrido ao carregar a cruz antes de morrer) são alguns dos rituais mais populares.
A adoração da cruz pelos católicos também é um símbolo que representa as tradições típicas da Sexta-Feira da Paixão. Muitos devotos costumam beijar os seus crucifixos em sinal de respeito e eterno agradecimento a Jesus, por ter se sacrificado em prol da humanidade.

As últimas palavras de Jesus na Cruz

  1. Pai, perdoa-lhes porque eles não sabem o que fazem” (Lc 23,34)
  2. Hoje estarás comigo no paraíso” (Lc 23,43)
  3. Mulher, eis aí teu filho ... Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe” (Jo 19,26-27)
  4. Meus Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” (Mt 27,46)
  5. Tenho sede” (Jo 19,28)
  6. Tudo está consumado” (Jo 19,30)
  7. Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito” (Lc 23,46)